Loures vai reabilitar o rio Trancão

Loures vai reabilitar o rio Trancão

Loures vai reabilitar o rio Trancão

Loures vai reabilitar o rio Trancão

 

Esta sessão de sensibilização dirigida à população, mas sobretudo aos proprietários dos terrenos confinantes com o rio Trancão, realizou-se no auditório Tomás Noivo, em Bucelas, e pretendeu apresentar a proposta de intervenção inserida no projeto ValoRio. “Queremos devolver a fauna, a flora e os meios naturais a este rio, recuperando-o paisagisticamente. Queremos que as pessoas possam viver o rio”, começou por dizer Tiago Matias, vereador com o pelouro do Ambiente. Tiago Matias alertou, no entanto, que para o projeto ter sucesso “é essencial sensibilizar os donos dos terrenos à volta do rio”, contando-se em Bucelas cerca de 260 proprietários. “Não faz sentido se não estiverem connosco. Queremos que voltem a sentir o rio como um elemento próximo, tal como foi no passado”, apelou. A proposta de requalificação do rio, que decorrerá numa extensão de 10 quilómetros, pretende, além de prevenir cheias, beneficiar os caminhos existentes, bem como criar novos caminhos de acesso a campos agrícolas, tanto pedestres como cicláveis. A natureza dos trabalhos contempla a renaturalização das margens com a plantação de árvores (amieiros, salgueiros, freixos e árvores de fruto), instalação de estacaria viva de espécies autóctones da região para estabilizar as margens, e criação de microaçudes, entre outras soluções técnicas que permitam tornar o rio Trancão num “corredor ecológico”. Além disso, o objetivo passa também por promover a valorização paisagística e da biodiversidade do meio hídrico, com o aumento da promoção da conetividade entre a população e os recursos naturais. Apresentada por Pedro Teiga, coordenador da empresa Engenho e Rio, responsável pelo projeto, a proposta de reabilitação conta com a parceria da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa – que irá monitorizar a qualidade da água – e com o financiamento de fundos comunitários e da Câmara de Loures, num total de 360 mil euros. Para já será o troço do rio Trancão que se estende até à fronteira com o município de Mafra, o primeiro a ser intervencionado, uma vez que a Câmara de Loures iniciou os trabalhos de limpeza nesse troço há cerca de dois anos. A ideia será expandir o modelo a todo o concelho de Loures, criando, para isso, um plano estratégico que servirá como documento orientador de futuras intervenções nas linhas de água do concelho. 

 



EM DESTAQUEÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Loures - VER TODAS



PUBLICIDADE




FB