Primeiro-Ministro, António Costa, visitou Torre de Moncorvo

Primeiro-Ministro, António Costa, visitou Torre de Moncorvo

Primeiro-Ministro, António Costa, visitou Torre de Moncorvo

Primeiro-Ministro, António Costa, visitou Torre de Moncorvo

O primeiro-ministro, António Costa, esteve em Torre de Moncorvo no passado dia 1 de fevereiro, no âmbito de uma visita aos Lagos do Sabor.

No cineteatro de Torre de Moncorvo, António Costa participou numa reunião com os presidentes de Câmara do Baixo Sabor, onde foi sensibilizado para a importância do Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável do Baixo Sabor e para a necessidade de o incluir no Plano de Ordenamento da Albufeira do Baixo Sabor.O Presidente da Associação de Municípios do Baixo Sabor, Nuno Gonçalves, apresentou o Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável do Baixo Sabor, referindo que este “tem cincos eixos estratégicos com projetos concretos, alinhados com as estratégias europeias, nacionais, regionais e temáticas e coloca-nos na rota do desenvolvimento nacional.” Nuno Gonçalves, salientou ainda que neste plano o turismo sobressai como uma estratégia para o desenvolvimento e os Lagos do Sabor ressaltam como uma oportunidade imperdível “O nosso plano estratégico possui um eixo de turismo sustentável onde se prevê a criação de eco resorts flutuantes unidades de alojamento com capacidade de navegação nos Lagos, pontos de ancoragem em forma de flor de amendoeira ou cerejeira, com pequenas piscinas centrais e praias fluviais, abrangendo quatro municípios numa única gestão ao longo de 70 km de lagos navegáveis.” “Do nosso lado estamos prontos para o implementar e damos os passos que estão ao nosso alcance para concretizar este plano, mas tarda a adesão efetiva das instituições políticas públicas e privadas”, alertou o autarca.

O Ministro do Ambiente e Transição Energética, João Pedro Matos, referiu que a principal vantagem deste projeto é que “nasce onde deve nascer, nasce da vontade dos municípios que envolvem toda esta albufeira e definiram uma estratégia claríssima que identifica muito bem quais são os grandes valores a projetar e que equilibra de forma preciosa o que é a dimensão natural e o potencial económico, por isso o nosso papel é mesmo o papel seguinte, construindo um programa especial, que está neste momento a ser desenhado e que naturalmente tem como primeiro objetivo dar expressão territorial aquela que é a estratégia tão bem desenhada pelos quatros municípios.”Para o Primeiro-ministro a revitalização do interior passa pela valorização daquilo que o interior tem de melhor e pela diferenciação face ao resto do país. “É evidente que não teremos o turismo sol e praia, o turismo das grandes cidades, Lisboa e Porto, mas aqui podemos e devemos ter o turismo que não temos nem no Algarve, nem em Lisboa, nem no Porto, que é o turismo de natureza, que é o turismo que valoriza aquela preservação que foi possível assegurar nestes territórios e que em vez de ser um problema tem de ser uma enorme oportunidade”, referiu António Costa. Salientou ainda que “quem quiser comer um hambúrguer do Mac Donalds não precisa de vir a Torre de Moncorvo, mas quem quiser vir comer uma boa carne, um bom vinho e a melhor amêndoa do mundo, isso tem mesmo que vir a Torre de Moncorvo.” 

Para António Costa “ este é o momento certo para que se definam o plano estratégico, consolidem ideias, testem essas ideias e a sua viabilidade de ponto de vista de exequibilidade física e da sua sustentabilidade económica, porque tendo nós a estratégia nacional, o plano estratégico e todos os projetos testados, assim que a negociação com Bruxelas esteja concluída e que o nosso calculo de fundos esteja em vigor a partir de 2021, nós estejamos em plenas condições de aproveitar e desenvolver sem perda de tempo aquilo que podemos fazer.”

Presentes na cerimónia estiveram ainda o Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, a Secretária de Estado Adjunta do Primeiro-Ministro, Mariana Vieira da Silva, a Secretária de Estado do Ordenamento do Território e Conservação da Natureza, Célia Ramos e o Secretário de Estado da Valorização do Interior, João Catarino.

Galeria



PUBLICIDADE




FB