Conheça mais acerca do 1.º milénio a.C. em Tavira

Conheça mais acerca do 1.º milénio a.C. em Tavira

Conheça mais acerca do 1.º milénio a.C. em Tavira

Conheça mais acerca do 1.º milénio a.C. em Tavira

No seguimento da exposição “Arqueologia em Tavira: Desvendado o Passado”, patente no Núcleo Islâmico do Museu Municipal de Tavira, realiza-se, no dia 16 de fevereiro, pelas 10h30, no Núcleo Islâmico, a conferência “O 1.º milénio antes de Cristo em Tavira”, pelo arqueólogo Celso Candeias.

A ação visa apresentar à comunidade uma síntese deste período da história, em Tavira, nomeadamente, as ocupações humanas no final da Idade do Bronze, da Idade do Ferro, orientalizante e pós-orientalizante, e do período Romano Republicano.

A ocupação humana mais antiga registada na cidade, até ao momento, remonta à fase final da chamada Idade do Bronze (c. 800 a.C.). A partir dessa altura, e até ao século VI a.C., os habitantes do povoado de cabanas circulares, que ocupava a atual colina de Santa Maria, assistem à chegada de povos oriundos do mediterrâneo oriental, de origem fenícia, que aqui se instalam, interagindo pacificamente entre si, marcando, deste modo, o início da Idade do Ferro.

Entre o século V e o III a.C., as populações, culturalmente resultantes do contacto entre indígenas da Idade do Bronze e fenícios orientais, sempre sujeitas a contactos externos, continuam a habitar a colina até ao momento em que esta é, aparentemente, abandonada, durante o séc. III a.C., não servindo para os primeiros romanos que pisaram o nosso território, os quais optaram por instalar-se num outro local.

A sessão é gratuita e destina-se ao público em geral. 



EM DESTAQUEÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Tavira - VER TODAS



PUBLICIDADE




FB