Florença acolheu Fórum de Desenvolvimento Económico

Florença acolheu Fórum de Desenvolvimento Económico

Florença acolheu Fórum de Desenvolvimento Económico

Florença acolheu Fórum de Desenvolvimento Económico

15/04/2019

Sob o mote: “Ecossistemas locais de inovação: criando um futuro sustentável para a União Europeia, a cidade italiana de Florença foi o destino de mais uma reunião do Fórum de Desenvolvimento Económico da EUROCITIES. Mais de 120 participantes, entre técnicos municipais e políticos de 45 cidades de 20 países europeus, participaram em reuniões dos grupos de trabalho, visitas de estudo a empresas e instituições, debates e conferências com responsáveis de organizações europeias, partilhando conhecimento entre cidades e procurando formas de alcançar escalabilidade e impacto no ecossistema europeu de inovação. Braga esteve representada por António Barroso, adjunto do presidente da Câmara Municipal e por Ana Ferreira, directora da InvestBraga.

“As cidades devem recuperar seu papel de facilitadores e coordenadores-chave entre os diferentes interessados no ecossistema de inovação, permitindo a co-criação e a promoção de ideias e práticas inovadoras” afirmou António Barroso sobre o papel global das cidades inovadoras no contexto da União Europeia.

Como as cidades podem usar as novas tecnologias e estruturas de governança para promover a co-criação de inovação, bem como para oferecer serviços públicos de formas inovadoras foi o tema do debate central. Foram também dinamizados cinco subgrupos de trabalho que incluíram temas como: cooperação com programas e ferramentas da União Europeia; cooperação com universidades; cooperação com empreendedorismo e startups; cooperação com a cidadania e cooperação com o sector tecnológico.

“As cidades estão a recuperar o seu papel como co-criadoras e co-projectistas da inovação social, assumindo papéis mais activos dentro dos seus ecossistemas de inovação locais. Isso inclui trabalhar com empresas e outros parceiros dentro da "hélice quádrupla", como empresas, universidades e sociedade civil. Por outro lado as cidades devem ser incluídas no processo de concepção dos programas e projectos da União Europeia, de modo a criar soluções inovadoras que estejam em conformidade com as necessidades e os desafios das cidades. A falta de financiamento para novas ideias a nível local deve ser ultrapassada permitindo que as ferramentas da UE (por exemplo, InvestEU) sejam mais acessíveis, orientadas para utilizadores finais e permitindo "hélice quádrupla", (especialmente mais abertura e flexibilidade para permitir a participação de parceiros nos processos de candidatura), estes foram alguns dos temas incluídos na declaração final deste encontro a transmitir ao Comité Executivo da EUROCITIES para exercer a sua influência junto das instâncias europeias” enfatizou António Barroso.

Estratégia de desenvolvimento económico de Braga referenciada como fator de transformação do concelho

O Fórum de Desenvolvimento Económico tem quatro grupos de trabalho para temas mais específicos: “Inovação” – coordenado por Helsínquia e Espoo; “City branding e relações económicas internacionais” – coordenado por Barcelona, Génova e Ghent;

“Investimentos de longo prazo” – coordenado por Viena, Varsóvia e Gotemburgo e “Empreendedorismo e PME`s” - coordenado por Braga e Barcelona.

Durante uma reunião conjunta dos grupos de trabalho: “Inovação” e “Empreendedorismo e PME`s”, os participantes tiveram a possibilidade de se concentrar no intercâmbio de boas práticas sobre como construir ferramentas de financiamento inovadoras e como elas podem contribuir para a criação e monitorização de estratégias de inovação mais sustentáveis, inclusivas e com uma visão de longo prazo.

Outro tema em debate nesta reunião conjunta dos grupos de trabalho referidos foi “como podem as cidades construir estratégias de inovação para apoiar o ecossistema local de inovação a crescer” e aqui apesar de coordenar o grupo de trabalho, Braga também partilhou a sua visão e estratégia de desenvolvimento económico implementada a partir de 2014 que foi reconhecida como um factor decisivo na mudança da cidade e do concelho.

“Ouvir dos nossos parceiros europeus os elogios e a percepção que tiveram da apresentação feita, mas também do que puderam observar no ano passado na reunião deste fórum que acolhemos em Braga, que a estratégia patente no Plano Estratégico de Desenvolvimento Económico de Braga 2014-2026 está a ser decisiva para a mudança de paradigma de Braga mas principalmente para o envolvimento de toda a comunidade em objectivos concretos, que com sucesso temos vindo a alcançar, é reconfortante, mas sobretudo motivador para se continuar o trabalho que temos vindo a desenvolver mas que muito se deve também aos nossos parceiros como as empresas, empreendedores, centros de conhecimento e sociedade civil” referiu António Barroso.

A EUROCITIES foi fundada em 1986 por seis grandes cidades: Barcelona, Birmingham, Frankfurt, Lyon, Milão e Roterdão, e pretende promover o intercâmbio das melhores práticas e representar os interesses das grandes cidades junto das instituições comunitárias, promovendo a inclusão das exigências urbanas nas políticas europeias.

Esta rede integra seis fóruns temáticos, um leque de grupos de trabalho, projectos, actividades e eventos e oferece aos seus membros uma plataforma de partilha de conhecimentos e troca de ideias. Funciona ainda como membro fundamental junto das instituições europeias na defesa dos interesses das grandes cidades e partilha posições de destaque em diversos projectos financiados pela União Europeia para as cidades. A EUROCITIES é também uma plataforma que serve como rede de partilha de parceiros para diversos projectos com financiamento de fundos europeus.




PUBLICIDADE




FB